Capoeira: 03 de Agosto dia do Capoeirista

Grupo Muzenza de Capoeira

– Grupo Muzenza de Capoeira –

Grupo Muzenza de Capoeira, foi fundado em 5 de maio de 1972, na cidade do Rio de Janeiro, tendo como seu fundador, Paulo Sérgio da Silva (Mestre Paulão), oriundo do grupo Capoarte de Obaluaê, do Mestre Mintirinha (Luís Américo da Silva).

Em outubro de 1975, chega a Curitiba – Paraná – Mestre Burguês (Antônio Carlos de Menezes), que depois de lecionar nos bairros do Méier e Madureira, no Rio de Janeiro, decide fundar mais um núcleo do Grupo Muzenza no Sul do Brasil, implantando e desenvolvendo uma metodologia e uma filosofia própria, voltada para as raízes da capoeira, tendo introduzido essa modalidade em clubes, quartéis, escolas, academias, comunidades carentes e comunidades negras.

 

História dos Logotipos Muzenza

História dos Logotipos Muzenza

Mais de 20.000 alunos, já passaram pelo Grupo Muzenza de Curitiba, e hoje o Grupo se faz presente em 26 estados brasileiros, e 47 países, buscando sempre os fundamentos e as raízes da capoeira através de muita pesquisa.
Desde 1975, o Grupo passou a ser presidido pelo Mestre Burguês.

Mestre Burguês
Mestre Burguês

Comemorando o dia do capoeirista -03 de Agosto de 2.018 – destacamos o “Professor TOUCA” pelo excelente trabalho desenvolvido com as crianças nos bairros carentes do município de Osasco|Sp, onde através da capoeira leva a inclusão social às crianças.

Segundo Professor Touca, a capoeira pode favorecer a aquisição de valores culturais e educacionais, criticamente contextualizados, promovendo a inclusão social através do movimento, da arte e da música.

Desta forma, o presente estudo sugere que a capoeira, enquanto manifestação cultural popular brasileira seja disseminada pelas universidades através de projetos de extensão universitária. Uma dessas iniciativas, que teve por objetivo a inclusão social de crianças por meio da capoeira, atendeu em dois anos e meio cerca de 500 crianças, jovens e adultos de diversos bairros da periferia de Osasco|SP.

Dentre as ações do projeto foram realizadas periodicamente aulas práticas, aulas teóricas, oficinas e palestras.

O resultado mais expressivo foi o de crianças e jovens que deixaram de ser usuários de drogas lícitas e ilícitas. Assim, a capoeira mostrou-se como possibilidade não-formal de educação, promovendo a inclusão social.

Parabéns ao “Grupo Muzenza e o Professor TOUCA” pelos excelentes trabalhos.

Ajude nesta Ação Social:
Marcelo Moura ( Professor TOUCA )
11 985297031

Parceiros:
EAGLE Condomínios
ADM | SÍNDICO | JURÍDICO | IMÓVEIS

Marechall Serviços Patrimoniais 
PORTARIA | LIMPEZA | FACILITIES

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe uma resposta